Sejam bem-vindos

Sejam bem-vindos

Clique na imagem e assine a petição

Seguidores

Siga-nos no facebook e curta nossa página

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

A salvação da sala de aula





                         


A salvação da sala de aula

         Alunos indisciplinados, desatentos, desinteressados, tem sido a queixa principal da maioria dos professores na atualidade, professores disputam a atenção dos alunos com aparelhos eletrônicos dentro das salas de aula, esse impasse resulta em um ambiente tenso e que não propicia o prazer pela pesquisa, desgasta professores e alunos, e a escola perde cada vez mais seu verdadeiro significado. Embora o mundo tenha mudado e a cada dia surgem novas tecnologias e o que era novidade há 2 anos atrás, hoje já se tornou obsoleto, a maioria das escolas não mudou, continuam lecionando como se fazia há 50 anos atrás, esse modelo falido de educação tem tornado o ambiente escolar cada vez mais desacreditado e desestimulante.
O professor continua sendo fundamental dentro da sala de aula, sua autoridade deve ser inquestionável, porém o que falta são recursos tecnológicos aliados a prática de ensino que possibilite nos alunos da geração atual o interesse pela aprendizagem, pois nasceram na era digital, dispõem de vários recursos tecnológicos fora da escola, sendo assim, a forma atual de ensino tem sua falência decretada, é certo que gestores e professores que não se renderem as novas metodologias de ensino com uso de recursos digitais, enfrentarão sérios problemas em um futuro bem próximo.

         O pouco tempo de manuseio dos computadores dentro das escolas que é o que percebemos na maioria das escolas atualmente, não podem ser considerados exploração de recursos tecnológicos adequados dentro da educação, esse tipo de abordagem não encanta, a maioria dos alunos já sabem como funciona o computador, não é desse tipo de abordagem digital que estou falando, entendam que quem enfrenta mais dificuldades em manusear computadores, não são os alunos e sim os professores, porém, é necessário que se perca o medo pois explorar os recursos certos com objetivos pedagógicos bem definidos é a chave para conseguir encantar e engajar os alunos na pesquisa. Rubem Alves fala que o professor deve ser um professor de encantos, de espantos, que a informação está posta e que o principal objetivo é fazer com que o aluno sinta prazer na descoberta e na pesquisa, e concordo com isso, minha experiência como aluna é a prova disso, quando a aula é boa, quando há o encanto, o aluno sai da escola com vontade de continuar sua pesquisa, é capaz de passar horas pesquisando nos livros e na internet as respostas, e a cada pergunta respondida, outras novas surgem e este ciclo não para nunca.

          Prometi aos leitores do blog, que compartilharia todas as informações relevantes do congresso de Brasília que fui convidada, e para minha surpresa, me deparei com uma proposta extremamente interessante, e acredito que vai interessar vocês também. O Congresso de Brasília que aconteceu nos dias 19 e 20 de janeiro, reuniu os principais pesquisadores em tecnologias educacionais, o objetivo era apresentar um novo modelo de ensino com uma metodologia diferenciada, atual e encantadora para professores e alunos, o nome do novo sistema é UNOi, financiado pelo grupo Santillana, seu diretor global é Pablo Doberti , ex professor universitário formado em psicologia, estudioso literário e colunista de educação, pesquisou por 15 anos os modelos educacionais latino-americanos, junto com sua equipe multidisciplinar desenvolveram o sistema UNOi, um projeto ousado, porém promissor, porque articula uma proposta pedagógica digitalizada, bem estruturada e inovadora.

          As escolas que aderem ao UNOi, são assessoradas constantemente, gestores e docentes são preparados para a digitalização da escola, pois cada aluno recebe um i pad, o objetivo é tornar as aulas mais interessantes , tornando os alunos globalizados, desenvolvendo competências dentro do contexto social e preparando-os para enfrentar os desafios do mundo atual, não faz sentido a escola manter o mesmo modelo de ensino de 50 anos atrás, com tantas mudanças significativas ocorrendo fora do espaço escolar, se o objetivo da escola e preparar os alunos para a vida, para participar efetivamente da construção da sociedade, então a faz todo o sentido que a escola abra as portas para a “era digital”, mas não como foi feito anteriormente, sem um preparo adequado, sem objetivos definidos ao longo do processo, mas aderindo uma proposta inteligente e sedutora tanto para os alunos quanto para os professores, sem dúvida os recursos disponibilizados facilitarão no preparo das aulas de muitos docentes e os problemas com indisciplina tendem a diminuir, o aluno que antes ao longo da aula se distraía com seus aparelhos eletrônicos e não se atentava  para o professor, se sentirá mais estimulado em aprender, manuseando uma ferramenta digital para pesquisa dentro da sala de aula, mas o uno não consiste apenas em oferecer os aparelhos, tem uma proposta pedagógica definida, deve ser seguido conforme especificações, este modelo tem dado certo, apesar de ser novo no Brasil,  o uno vem sendo desenvolvido com sucesso em países como México, Argentina, Colômbia, Equador, Guatemala, El Salvador e surpreendentemente, nenhuma escola que aderiu ao novo sistema desistiu, todas mantém porque observam resultados significativos no rendimento dos alunos e na mudança de comportamento, a empolgação também é notada nos pais dos alunos que relatam com mais entusiasmo sua rotina na sala de aula, demonstrando portanto mais interesse.
Particularmente, gostaria de acompanhar de perto este sistema de ensino, não sei se será possível, mas fiquei otimista com a proposta, é óbvio que muda completamente a estrutura da escola que incorpora o sistema, mas trata-se de uma mudança positiva, atualmente somente escolas privadas tem este sistema, mas acredito que na rede pública também poderia alcançar grandes resultados, sei que a situação do ensino público brasileiro é desanimadora, mas não é por falta de recursos, afinal, somos a 6º maior economia do mundo e o 53º país no ranking de qualidade educacional, lembrando que a avaliação internacional mediu 65 países, o problema do nosso país não é falta de recursos para se investir em educação de qualidade, e sim má administração.
Espero que vocês se atentem a essa nova proposta, acredito que em breve escutarão falar muito nela, gostei muito do que vi em Brasília, voltei para São Paulo cheia de ideias, acredito muito na digitalização da escola, e fiquei extremamente grata pelo convite, afinal, é muito bom  conhecer novas propostas para melhorar a qualidade do ensino, e facilitar o trabalho docente, fiquei entusiasmada com a possibilidade de milhares de alunos terem acesso a essa tecnologia, pensem em quanto uma mente criativa pode realizar grandes feitos, tendo recursos que lhe permita explorar seu potencial, embora a motivação seja pessoal, a escola pode contribuir e muito, para que o aluno se mantenha estimulado.

Vejam este vídeo sobre o UNOi, e abaixo o link da página oficial no facebook.




Página no facebook 

https://www.facebook.com/UNOInternacional?ref=stream

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...