Sejam bem-vindos

Sejam bem-vindos

Clique na imagem e assine a petição

Seguidores

Siga-nos no facebook e curta nossa página

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Que tipo de professor é você?



Que tipo de professor é você???
Você é o professor que gostaria de ter???
É o professor que você se recordaria com carinho no futuro???
Você faz aquilo que gostava que fizessem com você???
Você ensina o aluno realmente???
Você respeita a opinião dos seus alunos???
Você responde todas as perguntas com alegria, ou responde: "Eu não acredito que você não entendeu ainda fulano!" e bufa???
Você trata seus alunos com igualdade sem esboçar preferências?
Você sente alegria ao ir trabalhar???
Você é do tipo de professor que faz comentários maldosos dos seus alunos na sala dos professores??? Ex: "gente na minha sala tem uma aluna buuuuuuurra!".
Que tipo de professor é você???
Você confiaria a educação dos seus filhos a um professor que trabalha e pensa como você???
Você se prepara??Se recicla???
Você pratica aquilo que ensina??? Ex: reciclagem, economia de água e energia???

Eu tive um professor na 6º série inesquecível, talvez eu nunca mais o veja na vida, mas o que ele me ensinou na 6º série eu não esqueço, seu nome era Adenilson de história, ele era franzino e engraçado, nunca tratou com rispidez, mas na aula dele todos até a turma do fundão, fazia silêncio e prestava atenção.
Ele não aplicava provas, mas não era por isso que ele era querido, pois ninguém temia a avaliação dele, ao contrário, era a única matéria que todos aprendiam realmente.

O professor Adenilson viajava muito, e levava as fotos de suas viajens para todos os alunos verem, e por meio das fotos, explicava sobre os lugares que ele visitou e a história de cada um deles.

Eu me lembro de ver fotos do Chile, Mexico, Peru e ele nos dizia, que era casado com a história e polpava o que ganhava para suas viajens e aumentar sua bagagem cultural.
Na 6º série eu nem imaginava que escolheria pedagogia, mas de uma coisa eu tenho certeza, quero ser a professora que eu gostaria de ter.

Não foi salário que me fez escolher esta profissão, e nem nenhum outro motivo que não seja vocação.

Sabe porque o professor Adenilson era tão bom como professor?

Porque ele amava o que fazia, disso eu não tenho dúvida, e o fazia com perfeição porque sabia respeitar seus alunos e as dificuldades de cada um.
A maneira como assimilo uma matéria, pode não ser a mesma maneira que meu colega de classe assimila e isso não me torna melhor e nem pior, só vem a constatação que um dos dois merece mais atenção e não exclusão.
Já na faculdade, vi por várias vezes algo que me entristeceu (pra não dizer que me revoltou) professores zombando de perguntas de alunos, acho um absurdo, pois nenhuma pergunta pode ser considerada ridícula, pois se há dúvida é dever do professor ensinar e não zombar.
Se o aluno não sabe ou o professor não explicou direito, ou não o suficiente.
Se há a necessidade de 1000 vezes explicar, 1000 vezes deve ser explicado.
Meu professor pediu que lêssemos a Pedagogia do oprimido de Paulo Freire, este livro foi escrito há mais de 40 anos, e continua tão atual, pedem para lermos estes livros que falam sobre como o educador deve agir, mas não é colocado em prática o que esses livros ensinam.
Porque????
A Pedagogia do Oprimido eu achei maravilhoso e recomendo a leitura, principalmente o capitulo II, e gostaria que refletissem sobre que tipo de profissional você é, sendo professor ou não.

Trabalhe com amor, não importa o que você faça, e se não está contente com o que você faz, mude de profissão, a única pessoa que pode mudar seu caminho, é Você.


Agradeço a cada professor que cruzou meu caminho até hoje, e se por algum motivo não o julgo bom professor, agradeço da mesma maneira, porque me ensinou o tipo de profissional que não devo ser. Para os professores que me ajudaram muito, até os do pré, os que me alfabetizaram e me permitiram escrever este texto, como o escrevo agora, Parabéns a todos vocês, que me motivam cada um com a sua contribuição a seguir meu caminho com motivação.

Gostaria de agradecer alguns professores da faculdade.


Obrigada professora Sôlange, que me ensinou que devemos nos indignar com as desigualdades, a brigar pelos nossos direitos e sobretudo ajudar o próximo.


Obrigada ao Professor Paulo, que me ensinou a respeitar opiniões, a olhar o mundo de uma maneira mais realista, embora eu não tenha deixado de ser sonhadora, entendo e respeito sua opinião, e o senhor me ensinou muito mais do que imagina.


Obrigada ao professor Wandersom Fábio, que explica sua matéria com uma paciência, que poucos educadores tem, que por meio de suas "piadas" tornava a aula descontraída e leve, realmente aprendi o conteúdo.

Espero como professora, ter as qualidades que tanto admirei nestes educadores e absorver o melhor de tantaos outros que passarão pelo meu caminho.

E aí, depois de tudo isso, que tipo de profissional é você????

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...